Blog | As melhores práticas para a Gestão de Facilities durante a pandemia

22 de junho de 2020

A COVID-19 tornou-se a mais recente e impactante preocupação mundial, que não apenas ameaça a saúde e o bem-estar da população em geral, mas também tem um impacto significativo na economia e nas empresas. Analistas estão projetando que o surto poderia acabar com um trilhão de dólares da economia global. Para os gestores de facilities que se preparam para esta pandemia e como isso afetará suas operações de negócios, há novos desafios que eles enfrentam para proteger seus funcionários e manter operações em seus escritórios e lojas, se permanecerem abertos durante o período recomendado de quarentena.

Neste artigo, compartilharemos algumas práticas recomendadas e conselhos práticos para os profissionais de facilities, que lidam com esse terreno hostil causado pela crise. A COVID-19 já circula há mais de três meses no Brasil e no mundo (até a data desta publicação), mas seu impacto em muitas organizações ainda está sob tentativa de controle. Como resultado, muitas empresas estão em modo reativo. Eventualmente, isso será substituído pela revisão e melhorias iterativas das políticas e procedimentos, que implementam as etapas necessárias para uma melhor resposta na próxima vez que ocorrer uma crise nessa escala.

Leia também: ‘Frente à pandemia, prestadoras de serviço têm papel fundamental’

Iniciativas da Gestão

Devido à natureza da pandemia e suas formas de contágio, o papel do gerente de facilities está no epicentro dos pontos de decisão e dos controles de segurança em todas as organizações. Eles se tornaram os gerentes de crise durante a pandemia, assumindo o controle do plano de resposta à segurança e agindo como fonte designada de informações sobre segurança no local de trabalho.

A segurança de funcionários, clientes, contratados no local e visitantes tornou-se a primeira prioridade para todos os gerentes de facilities. Algumas das melhores práticas que ouvimos dessas pessoas em nossa base diversificada de clientes incluem o seguinte:

— Se seus funcionários puderem trabalhar em casa, eles deverão ser obrigados a fazê-lo.

— Para funcionários que não podem trabalhar remotamente, os gerentes das instalações devem criar políticas no local de trabalho que limitem a propagação de doenças infecciosas e protejam a equipe e os visitantes. Por exemplo, você pode criar uma entrada separada para funcionários ou restringir o acesso do visitante a determinadas partes da instalação?

— Considere dividir os funcionários em várias equipes, cada uma trabalhando em turnos ou conjuntos de dias diferentes para criar separação entre equipes e limitar a propagação da infecção se um funcionário ficar doente.

— Para áreas de trabalho configuradas em zonas próximas ou de colaboração, tente criar mais distância e disponibilizar mais salas, se possível.

— Além disso, verifique se os funcionários lavam as mãos com frequência e se desinfetam rotineiramente sua área de trabalho.

Adiando atividades de manutenção agendada:

Como os técnicos das instalações ficaram sobrecarregados com tarefas de alta prioridade durante a pandemia, há etapas lógicas que devem ser implementadas para reduzir as atividades de manutenção programada sempre que possível. Os gerentes das instalações devem revisar e adiar a manutenção programada para ativos não essenciais.

No entanto, todas as considerações devem ser feitas para as consequências da manutenção adiada, pois isso pode aumentar o risco de falha de um componente ou sistema. Como sempre, tenha um plano para responder a qualquer problema grave, coordenando-se com os fornecedores e fabricantes de manutenção, conforme necessário, para garantir que os problemas possam ser resolvidos. As diretrizes apropriadas a seguir incluem o seguinte:

— Se a falha do equipamento não puder ser resolvida em tempo hábil, garanta procedimentos para lidar com o desligamento ou isolamento seguro do equipamento, e que o serviço nas instalações seja suficientemente resistente para absorver a perda do equipamento com falha (pelo menos até que a carga de trabalho possa ser transferida para um sistema de backup).

— À medida que o tempo passa e as restrições da pandemia permanecem, revise as ordens de serviço de manutenção adiadas e determine se o atraso contínuo aumenta os riscos além das tolerâncias razoáveis.

Saúde e segurança de clientes e funcionários:

O coronavírus faz a segurança no local de trabalho ser preocupação latente na mente dos empregadores. Para apoiar esse foco, os gerentes de facilities estão no ponto de liderar as iniciativas para promover práticas de higiene e saúde no local de trabalho. Ter uma abordagem cuidadosamente coordenada e bem pensada para o coronavírus deve ajudar a mitigar os riscos para as organizações e reduzir muitas preocupações dos clientes e funcionários.

O ponto de partida é em torno da comunicação. Lembre os funcionários e os clientes visitantes de tomar medidas preventivas básicas e precauções de segurança que podem ajudar a reduzir o risco de contrair o coronavírus ou espalhá-lo na loja ou no local de trabalho, incluindo:

— Lave frequentemente as mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos ou com um — desinfetante para as mãos à base de álcool que contenha pelo menos 60% de álcool.

— Evitando tocar nos olhos, nariz e boca.

— Cobrir espirros ou tosse com tecidos, se possível, ou com uma manga ou ombro.

— Evitar contato próximo com pessoas doentes.

— Ficar em casa quando estiver doente; e

— Limpar e desinfetar superfícies e objetos frequentemente tocados.

Para facilitar essas práticas, os profissionais de facilities devem garantir que mantenham suprimentos adequados no local de trabalho, incluindo lenços, sabão, desinfetante para as mãos e lenços. Também é recomendável que os empregadores forneçam recipientes de descarte para uso dos funcionários, coloquem dispensadores de desinfetante em vários locais, incluindo todas as entradas do prédio e nas salas de conferência, para incentivar a boa higiene das mãos. Além disso, higienizar as superfícies mais usadas, como maçanetas de portas e carrinhos de compras, antes de cada uso. Você pode colocar cartazes orientando os funcionários a lavar as mãos com frequência, tossir ou espirrar nos tecidos e ficar em casa se tiverem algum sintoma.

Práticas recomendadas para a limpeza de escritórios e lojas

Existem inúmeras abordagens diferentes para limpar e higienizar o espaço de escritórios, balcões de lojas e superfícies compartilhadas desde o surto do coronavírus. Que tipo de produto pode ser usado para mitigação ou esterilização para evitar possíveis contaminações? Sabe-se que poucos produtos são uma garantidamente eficientes na eliminação do vírus, mas eles existem. Opte por produtos de qualidade e claro, atente-se à aprovação sanitária dos mesmos. É sempre bom contar com, ao menos, um fornecedor para dar suporte desses materiais.

Se a sua empresa ou os locais das lojas puderem permanecer abertos durante a pandemia, a limpeza e o saneamento serão as atividades mais importantes para ajudar funcionários e clientes a permanecerem seguros e saudáveis. Os procedimentos normais de saneamento e as frequências de limpeza podem não ser suficientes - especialmente em áreas como banheiros, salas de reuniões e superfícies com alto toque, como maçanetas, botões de elevadores, bancadas, torneiras ou teclados sensíveis ao toque. Seu plano de saneamento também deve incluir processos para descontaminar áreas de trabalho e áreas comuns, se houver casos confirmados entre funcionários ou visitantes de seus edifícios.

Diante da pandemia, higienização é essencial, mas as etapas a seguir melhorarão a proteção:

— Intensifique as medidas de limpeza - realize várias rodadas de limpeza diariamente, especialmente de superfícies de contato pesado. Se possível, delegue atividades pontuais a um só profissional, ou a um grupo destinado apenas para essas rotinas.

— Além de disponibilizar materiais de higiene, cobre o uso e esteja atento à frequência! Se foi investido dinheiro e cuidado na iniciativa, as pessoas devem usar, para o bem delas e dos demais.

— Coloque placas nos banheiros, lembrando que os funcionários devem lavar as mãos com frequência, usando técnicas adequadas.

— Poste sinais nas instalações, lembrando a equipe de transportar os EPIs.

— Ofereça local de descarte seguro.

— Considere fechar todos os centros de fitness e lanchonetes nas instalações, mantendo abertos apenas quiosques / cantinas com alimentos pré-embalados.

. . .

Chegamos ao fim da publicação! A área dos facilities lhe interessa? Deseja ler mais conteúdo sobre? Então a publicação ainda não acabou para você. Aqui no Blog da Renaux, temos atualizações semanais sobre os mais variados assuntos relacionados à gestão de serviços e aos facilities. Não perca mais as nossas publicações, nem os nossos materiais disponibilizados gratuitamente.

O guia definitivo dos facilities

‘Gestão de Facilities: o Guia Definitivo’ foi o nosso primeiro E-book autoral, disponibilizado gratuitamente através do nosso site. O guia conta com uma estrutura bastante intuitiva, índice para auxiliar na leitura e conteúdo completo sobre a Gestão de Facilities. Por ser uma das nossas especialidades, conseguimos reunir um conteúdo bem interessante, e que tem capacidade de tirar qualquer dúvida introdutória ou mesmo decisiva para o leitor. Para fazer download do material, basta visitar a página e preencher o formulário rápido. Você consegue o material em menos de um minuto! Clique aqui e baixe agora. 

Gestão de Facilities? Considere a Renaux!

A Renaux Service está no mercado desde 2014, proporcionando soluções em gestão de serviços, com oferta especializada para a Gestão de Facilities. Se está em Pernambuco ou São Paulo, pode entrar em contato direto com uma de nossas filiais sediadas em ambos os estados, mas também temos cobertura para todo o Nordeste, parte do Norte e Centro-Oeste.

Na nossa página de soluções você pode se informar melhor sobre o que oferecemos. O nosso contato está disponível por todo o site.

Até a próxima discussão!

Siga-nos no LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/renauxservice

Você também pode gostar de:5 dicas para aprimorar a limpeza predial

Voltar